Tag: verdades

Sobre convicções, passado, presente, mudanças e afins….

Como é interessante perceber o quanto as coisas são incertas na nossa vida!
Mesmo quando temos certeza!
Muitas vezes temos certeza do que queremos, é exatamente esse o caminho que devemos seguir… Mas no final (quase sempre) nada daquilo que imaginamos acontece.
Estava eu por aí neste mar de loucuras e bytes fuçando a vida virtual alheia (Yes! I am a internet Gossip! ) e vi algumas coisas interessantes sobre como as coisas mudam!
Até mesmo comigo. Muitas vezes afirmei coisas com tanta certeza e hoje é tudo diferente.
Já vi amigos que eram tão certos de suas convicções e hoje as coisas são tão diferentes.
Já tive amigo, (que eu afirmava que queria ter sempre na minha e já não falo com ele a mais de 1 ano(Vento no Litoral Wins!)), que dizia que o amor não existia e hoje vive um amor roxo, outro amigo , que dizia que era muito apegado a mim e não queria me perder (não fala comigo a 1 ano e meio quase) era super apaixonado e romântico a uns 6 anos atrás e um chifre o tornou um ser medroso que foge de relacionamentos e hoje ele diz que não acredita no amor. Eu sempre afirmei desde pequena que não queria casar e jamais lavaria cueca de homem nenhum, hoje me pego imaginando tendo uma casa, cuidando de alguém e esse alguém cuidando de mim.
Nossos objetivos e convicções mudam a todo o momento de acordo com nossas experiências. Algumas nos fazem crescer, como aconteceu com esse ex amigo que não acreditava no amor e hoje ama, outras nos fazem retroceder, como esse outro que um dia amou e hoje não é capaz de atrair isso pra sua vida, outras ainda nos tornam curiosos por novas experiências mesmo que talvez não sejam tão boas…
O que concluo disso é que devo viver mais meu momento sem ter certeza de nada, viver o agora, aproveitar este exato segundo com prazer sem culpa, lógico que sempre assumindo a responsabilidade e as conseqüências das minhas escolhas mas não pensar muito no “se”, no “se não” e no “mas”… acho vantajoso…

Anúncios

Verdades…

Estive pensando em como fases de nossa vida são loucas confusas e interessantes.
Estou vivendo uma fase de descobertas, de amores, aceitação, ouvir…
Como é bom ouvir né?
Hoje no trabalho fui repreendida por “Ser sincera demais”, ouvi com carinho e com cautela… Sei que sou uma pessoa difícil, muitas vezes tenho um gênio intragável, insuportável e muito irritante, principalmente quando estou com fome ou quando meu pé está doendo com aqueles malditos lindos sapatos que me apertam…
Me disseram que às vezes nem sempre a verdade nua e crua é para todos, que não necessito de comprar uma briga que não é minha somente por ter uma opinião… que verdade mesmo a gente só ouve de mãe…
Isso me levou a pensar que em alguns momentos ainda temos aqueles lapsos de adolescente, que sempre tem a necessidade de se afirmar, de se colocar no mundo com uma opinião sobre um determinado assunto… O que mais seria essa necessidade de propagar uma opinião?
Ego? Necessidade de ser aceito? Medo de ser julgado? Vontade de aparecer?
Parei pra pensar em que eu me encaixo… Podem ser todas essas opções e nenhuma delas…
O fato é que parei pra pensar em algumas atitudes minhas no geral. Alguns momentos podres onde o ego e a arrogância falam bem alto… Onde muitas vezes querendo ganhar eu perco… essa conversa desencadeou outros pensamentos a respeito de mim mesma… Descobri coisas boas e coisas que preciso melhorar… Me despertou também uma alegria imensa, pois estou percebendo a mudança em mim mesma… Pois estou disposta a ouvir…
Eu adoro esses momentos de aprendizado!!!
Muito obrigada por ter sido sincera comigo de uma forma delicada e direta.