Tag: reencontro

Nada muito sério….

Um feriado prolongado sem muitos acontecimentos, somente um casamento de uma amiga do trabalho, muita cerveja(tô bebendo desde quinta!!!!) e uma queda de pressão. Até que nesta semana eu não tenho nenhuma questão mexicanística pra contar ou algum assunto que está me afligindo. Somente o fato de que ainda resolvi seguir o conselho da minha amiga Cinthia e me cuidar mais, tanto fisicamente quanto psicologicamente… Tá dando certo…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Danças, reencontros, química e conselhos

Eu sempre vou exaltar aqui o quanto sou sortuda por conhecer apenas pessoas maravilhosas que sempre me ensinam, me ajudam, brigam comigo e sempre estão ali. Sempre.
Semana passada minha amiga do trabalho (a mesma que disse eu era verdadeira demais) chegou na minha mesa, sentou pra conversar e me perguntou se estava tudo bem. Eu disse que sim, só que estava um pouco desanimada com tudo e com todos.
Ela disse que percebeu pelo (ela é sempre muito delicada) meu jeito de me vestir e meu cabelo, eu estava “mais simples” “Mais relaxada e malafanhada você quer dizer né?” ela riu…
Ai ela disse que quando se sente assim, o que ela faz pra melhorar é se emperequetar mais, sair e cuidar mais de si.
Fiquei pensando…
No sábado resolvi ter um dia de Princess… Tudo o que uma mulher pode fazer para cuidar da beleza nesse dia eu fiz… Cabelo, unhas, depilação, hidratação de tudo, arrumei meus lindos sapatos, minhas roupas… num é que melhorou??? Mas ainda assim eu fiquei um tantinho vazia…
Mais tarde meu irmão decidiu sair pro Zouk e eu fui junto… Sem muitas pretensões…
Lá estava eu olhando os casais dançarem quando um rapaz bate no meu ombro e diz… “ei moça! Eu conheço você!”…Arregalei os olhos…
Meu professor de Zouk de 13 anos atrás apareceu do nada! Eu fiquei muito feliz! Dancei com ele como não dançava há muitos anos! Tudo bem que dei uma cotovelada na cara dele mas foi de empolgação! 😛
Com ele acontece o que eu chamo de “química de dança”… Simplesmente a coisa acontece, os passos, giros, jogadas e tudo mais fluem naturalmente sem ter que fazer força ou pensar demais. Ele simplesmente me pega {e ele pega gostoso viu!?!? ¬¬} e a coisa vai…
Ele me trouxe uma sensação diferente. Junto com ele veio aquele frescor, aquela sensação de quando eu tinha 16 anos e que a vida era muito fácil e muito alegre e cheia de perspectiva. Eu adorei isso!!!!
Adorei ter seguido os conselhos da minha amiga!!! Muito Obrigada Ci!!!!! Valeu mesmo!
Tutibom!!!!!!