Mês: setembro 2009

Vivendo e aprendendo

As coisa estão indo, caminhando de uma forma legal.

Nesses dias tenho recebido respostas lindas do universo para a maioria das minha perguntas!

Adoro!

Estou feliz! Participei de um ritual lindo de lua crescente onde pedimos por tudo o que é bom e o melhor é sentir as energias se sobrepondo, rodando e rondando, sentir o cheiro do mar como se estivesse na beira da praia, ser acariciada pelos Silfos, sentir o calor das Salamandras brincando na sua mão sem te queimar e sentir toda a bênção da Terra subindo pelos seus pés e energizar o corpo até o topo da cabeça.

É tudo muito lindo.

Vivenciando uma coisa dessas, fico até com vergonha em perceber que às vezes deixo pequenos acontecimentos quase me derrubar.

Existem tantas coisas no mundo! Tanta vida! Tanta coisa boa que nem de longe se deve se entregar a uma tristeza.

Acredito que esta experiência tenha servido de alerta. Mais uma resposta às minhas perguntas que a Deusa sempre manda com muito amor!

Estou adorando isso… talvez uma etapa esteja sendo cumprida!

Agradeço por tudo!

E estou feliz!

Anúncios

Tempestade

Estou vivendo um momento muito interessante, onde as coisas estão um pouco misturadas, as emoções exacerbadas, mas o que sinto é que está prevalecendo é a paz, imagino que vem uma grande coisa por aí… sabe quando a floresta fica toda em silêncio antes da tempestade?

Estou me sentindo assim… e estou com medo!

Efêmero

Minhas teorias estavam certas sobre a euforia…

Às vezes eu me pergunto… Até que ponto a euforia vale a pena?

Entregamos-nos, temos esperança, queremos que a coisa de certo.

Mas aí vem a vida e muda tudo, você toma uma rasteira, nada daquilo que você esperava acontece e no final fica a dor.

De quem é a culpa? Da pessoa que muda de opinião drasticamente?

(Eu já tinha colocado isso aqui antes, mas ainda não me acostumei com essa idéia.

Porque as pessoas mudam de idéia tão repentinamente? Seria errado? Seria volúvel?)…

 

Ou de quem teve a esperança?

 

Acho que não existe culpado. A palavra que considero correta aqui é aprendizado.

 Estas rasteiras que levamos, as decepções que vivemos, vamos aprendendo a deixar a euforia de lado, o sonho, o desejo e até mesmo a esperança de lado pra viver uma vida mais racional. Mais pé no chão. Se temos o pé no chão e não esperamos nada, não criamos expectativas,não nos decepcionamos.

Mas aí eu penso… Poxa… Uma vida morna? Sem emoções? Sem desejos? Sem crises? Sem alegrias?

A puta queopariu!!!!

Desaprendo tudo!!!

Eu decidi que vou viver e não vou deixar nunca que as rasteiras que eu tomo da vida me deixem no chão.

Eu sempre vou levantar!

Mais forte.

Mais decidida.

 Esperançosa…

Não vou nunca desistir de ser feliz!!!

A única pergunta que me faço hoje é; Como uma coisa pode ser tão profunda e ao mesmo tempo tão efêmera? Uma coisa que de repente faz PUFF!!!!  Acaba… Não consigo entender…

Euforia ²

Dando continuidade ao comentário anterior…

Controlar os sentimentos, parar de voar alto talvez tenha a ver com a forma em que se vê a vida…

Quando tudo está de cabeça pra baixo, muito confuso e você pensa que não tem como ficar mais atordoado ainda… Vem algo mais confuso…

Sei lá, às vezes tenho uns lances de pré adolescência em que a cabeça fica confusa e eu não sei mais quem eu sou ou o que quero fazer da minha vida, sei lá o que acontece.

Grandes questões filosóficas e de moral fazem parte sempre da minha cabeça e de meus sentimentos… Por isso sou confusa.

Por que será que as coisas não são mais fáceis? Tudo preto no branco muito bem definido e bem direcionado?!??!

Se bem que a vida é boa quando tem cores, dissabores, dores, alegrias, momentos extasiantes, relaxantes e de plenitude com Deus… Acho que sou meio louca… Esse dia mesmo estava reclamando que minha vida estava morna… Sem grandes questões épicas pra resolver, agora… Sei lá…

Preciso de um psiquiatra!!!!

 

Euforia

Fico pensando o quanto vivemos de euforia… vivemos em um mundo de imediatismo e tudo acontece tão rápido que não temos tempo de olhar e prestar a atenção…
Estou um pouco cansada disso… quero observar… quero saber, quero entender…
 
Porque será que é tão difícil administrar os sentimentos? Às vezes perdeos o controle de tudo e num momento sua vida está de cabeça pra baixo sem que você tenha se dado conta.
Gosto das flores, elas demoram pra desabrochar, apontam com sutileza, demoram demoram… e quando desabrocham é um espetáculo que vale a pena. A vida deveria ser desse jeito. Com calma…
Mas nem sei mais do que estou falando… estou confusa…
Vou dormir que ganho mais!